0025 – Imolação

O homem observou uma réstea de sol cruzar a vidraça da janela da sala e transformar a poeira em suspensão no ar em grãos dourados. Dando-se conta do milagre ficou ali, quieto, observando o ouro magnífico ante seus olhos. Ali estava uma brincadeira do sol. E a lua, será que quando tecia seus mantos de luz sobre as planícies, sobre os mares, também estava brincando? Ou seria mais que isso?
Pensou então em quantas vezes tomara poeiras em suspensão por ouro… Quantas vezes a ilusão tomara-o tão fortemente que perdera a noção do que era real e do que era apenas a projeção de seus desejos. Mulheres, ópios, um pouco de histórias de carteados, um acúmulo de esperanças, o dinheiro, o dinheiro, taças de cristal e de repente tudo vinha-lhe à mente: poeiras ao invés de grãos dourados.
De repente a tristeza tomou conta de sua alma e foi uma sensação tão forte que o coração ficou espremido, lá no fundo do peito, enquanto a melancolia tomava-o por inteiro. Ele estava mal, sim, ele não estava bem, claro que não, como poderia apenas uma simples observação causar-lhe tanto mal estar? Não, efetivamente havia alguma coisa muito profunda, perturbadora mesmo que o corroía, que o deixava tão sem-chão, com uma terrível sensação de abandono e de vertigem.
Levantou-se, caminhou para o centro da réstea de luz dourada. Desligou o celular e o telefone. Fechou os olhos e deixou-se ficar ali, recebendo o sol por um tempo que ele não saberia precisar. Nunca pensara nisso antes, mas a idéia de ser um pó, uma partícula, uma fímbria e de alguma forma captar-se a si próprio em um momento único de imolação começara a lhe parecer terrivelmente sedutora. HILTON BESNOS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s